Notícias
"Consequências da devastação florestal" | Artigo do Professor Jorge Paiva no Público

O Professor Jorge Paiva publicou recentemente no jornal Público um artigo de opinião dedicado às consequências da devastação florestal. Neste artigo explica como evoluiu a destruição das florestas nos últimos séculos, aponta as suas causas e as consequências:

"Um exemplo mais recente disso foi a devastação florestal da Islândia. Antes da colonização humana e da pastorícia, a região de baixa altitude e não muito afastada do litoral era coberta por uma floresta (taiga), predominantemente com árvores de folha caduca (pouco diversificada), arbustos e subarbustos. Seguia-se-lhe, em altitude, a tundra natural e, finalmente, no "andar" confinante com as neves perpétuas e glaciares, o "permafrost", com vegetação esparsa, entre rochas e nas anfractuosidades das rochas, e rochedos nus ou cobertos de líquenes ou de líquenes e musgos.

Com a ocupação humana da Islândia, a floresta foi sendo derrubada, para construção de habitações e embarcações, produção de mobiliário e utensílios, bem como para lenha, acabando por desaparecer quase completamente (existem reduzidas relíquias da taiga natural)."

Leiam o artigo completo no pdf em anexo.

Artigo completo